De operários à migrantes: Mutualista de portas abertas para a comunidade brasileira

Para além de ser porta de entrada da Serra da Estrela, a cidade da Covilhã também é conhecida pela sua história com a arte dos lanifícios. As indústrias têxteis do município empregaram grande parte da comunidade desde o século XVI. Foi com o objetivo de prestar cuidados de saúde para os trabalhadores das fábricas que em 1895 foi criada a Associação de Socorros Mútuos Operária Covilhanense, instituição que mais tarde, já em 1930, passaria por uma fusão com a Associação de Socorros Mútuos Monte-Pio Covilhanense e se tornaria a atual Mutualista Covilhanense.

Trata-se de uma associação dedicada à prestação de cuidados de saúde e apoio social, que conta com um centro clínico, farmácia, Centro de Dia, Lar e Apoio Domiciliário para idosos. É uma opção para a comunidade brasileira no atendimento médico, de enfermagem, odontológico e compra de medicamentos, pois sócios da Mutualista Covilhanense tem direito a consulta médica com clínico-geral por 1€, além de descontos em outras especialidades. Já no Centro de Saúde o valor do atendimento é de 4,50€ e no hospital chega à 16€ nos serviços de urgência e emergência, valores referentes às taxas moderadoras.

VEJA TAMBÉM: Atendimento médico para estrangeiros e estudantes da UBI

Com a missão de “amparar os fracos que caíssem na doença”, há 125 anos que a Mutualista Covilhanense trabalha com valores simbólicos para seus associados. Através do pagamento de mensalidades de 1,50€ para público geral e de 0,10€ para estudantes da Universidade da Beira Interior e crianças e jovens de até 18 anos, os sócios têm acesso ao atendimento médico de clínica-geral, cardiologia, odontologia, psicologia, nutrição e gabinete de enfermagem. Todos os serviços com valores abaixo do estipulado em instituições privadas. Além de descontos de até 10% na farmácia da entidade e descontos em empresas parceiras.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*